Menu

Um sucesso atrás do outro

O ano de 2016 dá continuidade aos lançamentos de ótimos filmes cristãos. Filmes como Ressurreição e Deus não está morto 2 atraem a atenção do público pela produção de alta qualidade aliada à mensagem do Evangelho.

Já se vai longe o tempo em que o cinema era uma diversão evitada pelos crentes, sobretudo os membros de igrejas mais conservadoras. Agora, a moda não é apenas assistir, mas fazer dos filmes verdadeiros espetáculos de demonstração de força espiritual, afirmação de fé e oportunidade para ganhar almas para Jesus. Colabora para isso uma sucessão de lançamentos de temática cristã que, produzidos com esmero profissional e orçamentos na casa dos milhões de dólares, enchem as salas e até batem recordes de bilheteria. E, se Hollywood continua sendo a meca do cinema mundial, não é menos verdade que produtores e distribuidores têm feito bonito quando o assunto é a sétima arte.

O ano de 2016 já começou com a expectativa de dois megalançamentos que prometem agitar o público cristão – e qualquer espectador que aprecie filmes bem feitos e que transmitem bons valores e mensagens de encorajamento. Deus não está morto 2 chega às telonas brasileiras, em abril, prometendo repetir o sucesso da longa original, que atraiu mais de 7 milhões de espectadores em todo o mundo, sendo quase 300 mil no Brasil. Um número expressivo para uma película tão identificada com a fé evangélica. Se, na primeira versão, a trama girava me torno de um aluno cristão desafiado a provar as razões de sua fé por um professor agnóstico, Deus não está morto 2 conta o embate da professora crente Grace (Melissa Joan Hart) com a Justiça. Ela é levada aos tribunais por falar de Cristo em sala de aula e terá de decidir entre negar sua fé ou lutar por sua liberdade até às últimas consequências. A direção é de Harold Cronk.

A parceria entre a distribuidora California Filmes e a empresa de consultoria e assessoria a projetos audiovisuais 360WayUp, unidas no lançamento, já ajudaram a trazer mais de 800 mil expectadores para assistir Você acredita?, da Pure Flix, e Quarto de guerra (dos já consagrados irmãos Kendrick, diretores cristãos que já lançaram cinco longas). Os dois filmes foram exibidos em grande circuito, ano passado.

EM BUSCA DO INEXPLICÁVEL

Em 17 de março, estreiou no Brasil Ressurreição, superprodução da Affirm Films. O filme é ambientado nas semanas seguintes à morte de Jesus Cristo. Às voltas com os relatos de que o Galileu morto por ordem do governador romano Pôncio Pilatos havia voltado à vida, o tribuno Clavius (Joseph Fienes, de Skakespeare apaixonado e Lutero) e seu assistente, Lucius (Tom Felton, o Draco Malfoy da série Harry Potter), têm a missão de elucidar o mistério. Encontrar o corpo do condenado parece ser a única maneira de frear a euforia com a alardeada ressurreição do Messias, que já se alastra pela Judeia e começa a preocupar as autoridades de Roma.

O épico é dirigido pelo experiente Kevin Reynolds, que já rodou O conde de Monte Cristo e Robin Hood: O príncipe dos ladrões. As locações foram realizadas nas belíssimas paisagens de Almería, na Espanha, e na Ilha de Malta, com cenários narrados nos textos do Novo Testamento. “Rei dos Reis, de Cecil B. DeMille, e Paixão de Cristo, de Mel Gibson, já abordaram a crucificação e ressurreição de Cristo, mas nenhum sob o ponto de vista romano”, explica o diretor Reynolds. “Queríamos fazer algo completamente diferente das produções anteriores. Ressurreição é contada como uma série de investigação, com um detetive que busca respostas para o inexplicável.”

voltar ao topo